segunda-feira, 14 de junho de 2010

vontades pós peça (quando considero tudo que envolve e depende do ator bom! ou boa parte de):

ficar sentada ainda na platéia.
assistir a todos sairem assim como no cinema.
esperar os atores voltarem para arrumar o cenário.

estar no lugar de cada um deles
por um segundo
e sentir a felicidade que é
ao terminar um espetáculo e ouvir os aplausos das pessoas de pé.
sentir que conseguiu e que deu tudo certo,
um errinho aqui, uma gaguejada ali.. mas tudo certo.

conhecer cada um.
conhecer cada pessoa que acho incrível.
por mais ruim que seja...
a coragem de se colocar em público
se apresentar como outro
parte de si..
mas outro.
que não o naturalmente classificado como normal..

enfim..
palavras as vezes parecem não ser suficientes pra descrever certas coisas
descrevo parte delas
a parte que dá
a parte que elas deixam ser desvendadas e desnudadas por minhas palavras
o resto..
fica... dentro de mim
e na imaginação de vocês
gosto do cheiro que a noite tem..
venho respirando fuundo
ao caminhar depressa para casa..
já é tarde.
volto de uma peça de teatro..
em um teatro.
repetindo as primeiras frases repetidamente
como quem quisesse eternizar na escrita
o que a memória não colabora.


domingo, 13 de junho de 2010

Das coisas que gosto..

Cores da despedida do sol;
Aroma de flor doce;
Olhar de apaixonado, criança ou velho (sempre tão brilhantes);
Abraço que acolhe;
Formas tocadas por um feixe de luz amarela solar;
Sorrisos sinceros;
Risadas altas numa roda de amigos "sãos";
Estradas sem fim, com meios....;
Campos verdes, floridos, coloridos, morros ou planaltos;
Calor humano no inverno;
Brisa refrescando o ambiente;
Carinho que de semente....

Vira coisas que gosto.
Não dispenso.
Atrai olhar,
Olfato e tato.
Meu sonhar
ainda acordado
mas já tão real..
Que se torna
Realização!

sábado, 5 de junho de 2010

ela ouvia vozes
as vozes amigas sempre por perto
sempre na hora certa
sempre no toque certo e no tom certo
para tocá-la de jeito
desajeitada se ajeita
e nada rejeita
o que lhe foi dado com o coração aberto
por perto